domingo, 4 de outubro de 2009

És como esta queimadura no braço. Doeu na altura, sofri, sim. A marca ficou, mas daqui a um tempo, não me vou nem lembrar que ela existiu.

Não vou perder tempo contigo, hoje não.

4 comentários:

  1. nem hoje nem nunca. temos demasiado pouco tempo para o perdermos seja quando for.

    ResponderEliminar
  2. O tempo nunca se perde. Ganha-se, sempre!
    Ganhas experiência, ganhas sabedoria, ganhas porque ainda vives!
    O sofrimento é um ganho! Parece um pensamento masoquista, bem sei, mas se assim encarares a vida, saberás apreciar os sorrisos que esta te trará.
    Desejo-te tudo de bom!
    (e nunca menosprezes a tua escrita, ela será sempre a tua maior confidente)
    ; )

    Peace!

    ResponderEliminar
  3. por acaso tenho uma queimadura no braço mas nao sai nem por nada -.-

    ResponderEliminar